domingo, 6 de junho de 2010

Resenha: ReVamp - ReVamp


Nota: 7,5

Após o fim do After Forever, em 2009, a vocalista Floor Jansen já deixava claro que pretendia montar uma nova banda o mais rápido possível. No final do ano foi revelado o nome da tal banda: ReVamp (renovar em inglês). A banda acaba de lançar seu álbum auto intitulado. Também participam do álbum o ex-tecladista do After Forever, Joost Van Den Broek, Waldemar Sorychta (guitarras e baixo) e Koen Herfst (bateria), porém estes não fazem parte da formação ao vivo da banda.


Uma boa parte dos fãs de After Forever com certeza irá estranhar a sonoridade da banda nas primeiras audições. ReVamp é uma banda basicamente de Symphonic Metal, porém é mais pesado, o mesmo vale para as linhas vocais de Floor, mostrando novamente a versatilidade de sua voz. Porém, comparar as duas bandas não é a maneira correta de se avaliar e apreciar este trabalho.


Here’s My Hell e Head Up High iniciam o álbum de maneira agitada. A primeira faixa é muito boa, com guitarras pesadas e uma boa melodia de teclado, além da participação do vocalista George Oosthoek, o único ponto fraco são os vocais guturais que não se encaixam tão bem na música. A segunda foi a primeira música a ser liberada na internet, continua bem pesada, mas não é tão boa quanto a anterior e boa parte do álbum.


Sweet Curse conta com a participação especial do vocalista Russell Allen da banda Symphony X, esta é uma bela balada, uma das melhores do álbum. O álbum também conta com a participação de Björn “Speed” Strid, do Soilwork, na música In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disdain. Inclusive todas as músicas da “trilogia” In Sickness ‘Till Death Us Part são boas, principalmente Disgraced, novamente com um bom trabalho vocal e de teclados.


Apesar do disco não possuir nenhuma música que possamos chamar de “ruim”, faixas como Fast Forward, The Trial Of Monsters e Under My Skin não são destaques.

I Lost My Self encerra o álbum com estilo, em uma bela música apenas com piano e voz.


No geral ReVamp é um bom álbum, porém não chega a ser um dos melhores trabalhos de Floor Jansen, que abandona seu estilo lírico em algumas músicas. A banda não surpreende e algumas músicas têm praticamente a mesma “pegada” deixando o disco pouco variado. Mas ainda sim há espaço para ótimas canções que merecem serem ouvidas.

O fato de a banda ser recém-formada deve ser levado em consideração, pois sua sonoridade ainda está ganhando forma. Talvez este álbum seja um processo de transição para os futuros trabalhos da banda, mas isso só os próximos álbuns poderão nos dizer.


Faixas:


Here's My Hell - 5:12

Head Up High - 3:32

Sweet Curse - 4:16

Million - 4:20

In Sickness 'Till Death Do Us Part: All Goodbyes Are Said - 3:32

Break - 4:06

In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disdain - 3:32

In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disgraced - 3:28

Kill Me With Silence - 3:56

Fast Forward - 3:57

The Trial Of Monsters - 4:20

Under My Skin - 4:07

I Lost Myself - 3:30

____________________________________________________

Não deixe de participar do Forum Metal Is The Law para poder debater sobre bandas de Rock e Heavy Metal, além de ter acesso à links de downloads e poder escrever matérias para este blog.

Um comentário:

  1. oi me passa teu email para eu passar o link da tv q vc me pediu!!!

    bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails